Solicite um orçamento Solicite um orçamento

Blog / Móveis planejados: 5 dicas para escolher certo

20 de setembro de 2019
1- A escolha do profissional ou da loja
Pode parecer óbvio, mas não é. Tem muita gente que opta por uma solução caseira ou uma pessoa que trabalha no "fundo do quintal" e acaba tendo a maior dor de cabeça. Então, primeiramente, é preciso escolher o profissional especializado que vai te auxiliar, pois é ele que vai esclarecer suas dúvidas e orientar sobre diferenças de materiais e acabamentos. Procure buscar referências com clientes que já foram atendidos por esse profissional e o que dizem sobre ele. Questione e observe se ele sabe a resposta na "ponta da língua", pois um profissional precisa estar preparado para saber o que indicar aos seus clientes.

2- A qualidade dos produtos
Além de uma empresa especializada com profissionais qualificados, levantar informações sobre a qualidade do material é fundamental. Entre as perguntas que você deve fazer estão se o material respeita as normas técnicas e se o produto tem garantia. Segundo a responsável técnica por projetos de móveis planejados, Liskelli Oliveira, a espessura da madeira, a indústria de origem, o tipo de corte e a colagem das fitas de borda são pontos importantes para evitar que o seu móvel desmonte em poucos meses. "Verifique quem são os fornecedores de chapas e se oferece a garantia de fábrica", destaca a responsável técnica.

3- Escolha dos painéis
Uma das dúvidas mais frequentes é qual o material dos painéis: se o ideal é o MDF (fibras de madeira) ou MDP (madeira em camadas). A resposta é: depende da sua utilização. Enquanto o MDP é melhor utilizado para portas, o MDF é melhor para fixação da caixaria, por exemplo. Com isso, projetos que utilizem os dois são, na maioria dos casos, o ideal. "Além disso, existem no mercado diferentes qualidades de MDP e MDF, por isso escolher uma empresa que lhe ofereça garantia e procedência é a forma mais segura que o cliente pode ter no momento da compra", recomenda a profissional.

4- Profundidade dos armários
Em relação à profundidade dos armários, é interessante primeiramente considerar os tamanhos dos eletros e eletrônicos ou objetos que serão guardados ali. Com isso, será possível escolher um tamanho que garanta a funcionalidade do móvel e atender à necessidade da família. Novamente a ajuda de um design de interiores é uma boa pedida.

5- Não faça você mesmo
Outra fonte de problemas é quando a pessoa opta por comprar móveis soltos e ela mesma montar os armários ou decorar o ambiente. A menos que seu talento para o design e arquitetura seja elevado, recorra a uma loja de móveis planejados, que vai preparar o projeto, cuidar da montagem e até dar dicas de decoração e iluminação. Vale a pena o investimento. "A parte de serviços também é fundamental para a montagem ser rápida e não virar um transtorno na vida dos donos da casa. Opções de compra de móveis desmontados costumam ser um risco", alerta a designer de interiores, Andréa Claro.

Fonte:
www.terra.com.br